Programação

 

A criação em circulação – 18, 19 e 20 de outubro de 2017

Centro de Convenções e Artes da UFOP

Programação geral              [Organização das Salas]

 
18 de outubro
19 de outubro
20 de outubro
9h-11h
Mesa 1: Da criação à recepção
Mesa 3: Da biblioteca aos cadernos
Mesa 4: Do processo de criação à criação do processo
11h-11h30
Café
11h30-13h
Comunicações
13h-14h30
Almoço
14h30-16h
Comunicações
16h-16h30
Café
16h30-18h
Comunicações
Mesa 5 : Dos cadernos aos modelos (16h30-18h30)
18h15-20h
Mesa 2: Do diálogo à gênese
Eleição APCG
20h
Coquetel de abertura, com lançamento de livros

 

 Dia 18 de outubro

9h00 -11h00

Mesa 1 : Da criação à recepção

Graciela Goldschluck (Universidad de la Plata): A criação da América Latina em circulação

Daniel Ferrer (ITEM): Podemos falar de “circulação” do texto?

Tiphaine Samoyault (Université Paris 3): Os métodos da crítica mundial: circulações disciplinares

 

11h30 – 13h00

Comunicações

Do manuscrito ao documento digital 1  

Transições e expansões da arte no meio digital: novas reinterpretações além do tempo do artista- David Ruiz Torres (UFES)

Materialidades da criação e da circulação – Edson do Prado Pfutzenreuter (Unicamp); Daniela Pinheiro (Unicamp)

Do manual ao virtual: a disponibilização da intencionalidade artística nas obras públicas do Espírito Santo – Marcela Belo (UFES); Ciliani Celante (UFES/PMV)

Das editoras à livraria 1

A correspondência de Proust editada e comentada por Kolb: do vestígio à vertigem – Luciana Persice Nogueira (UERJ)

Rawet, editor – Luciano de Jesus Gonçalves (USP/IFTO)

O processo de criação do organizador da Crônica da casa assassinada e suas figurações nos manuscritos ficcionais – Eduardo Marinho da Silva (USP)                      

De uma língua a outra 1

Schiller e Dom Pedro II: edição genético-digital – Sergio Romanelli (UFSC); Sandro Carvalho (UFSC)

Análise preliminar de um manuscrito de D. Pedro II: a tradução de uma fábula do francês para o português – Noêmia Guimarães Soares (UFSC)

Mon coeur mis à nu, de Charles Baudelaire, na França e no Brasil: construções crítico-editoriais e reverberações nas suas traduções- Thiago Mattos (USP/FAPESP)

“La araucana” traduzida por Dom Pedro II:  modos de circulação do processo de criação – Ana Maria B.C.Sackl (FURB)

Do comentário nas redes às fanfictions  1

A batalha do apocalipse e a internet: repensando as novas formas de produção e circulação  do livro de fantasia – Sabrina Ramos Gomes (CEFET/MG); Vívian Stefanne Soares Silva (CEFET/MG)

A poética sensível de Janet Cardiff – Walter Costa Bacildo (Ufes); Aparecido José Cirillo (Ufes)

Criação em circulação: produção e circulação de fanfictions nos últimos 15 anos – Fabíola do Socorro Figueiredo dos Reis (UNIFAP)

“Prazer, eu sou o seu Espírito Santo” – memória e ação política – Mariana Batista de Jesus (UFES); Aparecido José Cirillo (UFES)

 

14h30-16h00

Comunicações

Das entrevistas à exposição do processo  1

Processos Criativos de Chefs de cozinha: o caso de Ferran Adriá – Tatiana Lunardelli (PUCSP)

A entrevista e a cena biográfica no arquivo- Túlio César Vieira Alves (UFMG)

Da obra publicada à entrevista: construção de uma performance autoral – Viviane Araújo Alves da Costa Pereira (UFPR)

Das conversas à ideia em comum 1

Estudo das cartas de Georg Büchner e de sua relação com os processos de criação em dramaturgia – Antônio Rogério Toscano (PUC-SP)

“Deus me livre de dizer com isso que a sua indicação está errada”: correspondência Mário de Andrade e Graco Silveira – Ricardo Gaiotto de Moraes (PUC-Campinas)      

Da biblioteca aos cadernos 1

Nas margens do texto – Adriana Carolina Hipólito de Assis (UFSC)

A biblioteca e a cópia: questões de autoria e de leitura – Fernanda Ferreira dos Santos (USP)

José Donoso: o diário – Liliana Patricia Marlés Valencia (USP)

 

Das exposições às performances 1    

O circuito interno do fazer manual na prática artística – Flávia Vieira (UNICAMP); Edson de Prado Pfützenreuter (UNICAMP)

Calendário, cisão e tempo – Letícia Weiduschadt (UFMG)

Partituras performáticas: aspectos da circulação no redesenho da performance contemporânea- Diego Restrepo Paris (UFES); Aparecido José Cirillo (UFES)

 

16h30-18h00

Comunicações

Dos acervos particulares aos arquivos públicos 1    

Museu de Arte Murilo Mendes: patrimônio de acervos sobre papel – Moema Rodrigues Brandão Mendes (CES/JF)

Acervo Thiago de Melo: relato de uma experiência de aquisição e incorporação institucional – Allison Leão  (UEA)

Crítica genética: manuscritos, cartas e jornais de Eloy Gallotti – Heitor Caramez Peixoto (UFSC)

Da crítica textual às edições críticas 1

Edição Genética de uma tradução Imperial: o livro do Hitopadeça por D. Pedro II – Adriano Mafra (IFC)

Conservação e trabalho genético: o caso dos cadernos proustianos – Carla Cavalcanti e Silva (Unesp)

Historiografia da crítica textual de autores brasileiros – Phablo Roberto Marchis Fachin (USP) [Convidado]

Da aula à obra

As aulas de Benveniste: textualidade que circula – Verónica Galíndez (USP) [Convidada]

Os seminários de Roland Barthes – Claudia Amigo Pino (USP)

Conexões e interações do processo de criação no ensino de design do produto: modos de desenvolvimento do pensamento – Marcelo José Oliveira de Farias (PUC-SP)

De um suporte a outro 1     

Mapas da criação: a função do roteiro segundo o estudo de processo de alguns cineastas brasileiros – Patrícia Dourado (PUC-SP)

Um fotolivro genético: fotográficos documentos do processo fotográfico – Marcelo Juchem (UFRGS)

Formas de circulação e processo criativo de “A sociedade do espetáculo” de Guy Debord – Gabriel Ferreira Zacarias (UNICAMP)  

 Poética em deslizamento: uma leitura transversal dos desenhos de Hilda Hilst – Juliana Caldas (USP)

18h15-20h00

Mesa 2 : Do diálogo à gênese

Jean Marc Hovasse (ITEM): “Circular, é viver”: a criação de Victor Hugo e as restrições do exílio

Marcos de Moraes (IEB-USP): A gênese da poesia de Mário de Andrade em circulação epistolar: fluxos, vias interditadas, extravios

Sílvia Maria Azevedo (Unesp-Assis/Cedap): A correspondência de João Antônio à luz da crítica genética 

 

20h – Coquetel de Abertura, com lançamento de livros

 

Dia 19 de outubro

9h00-11h00 

Mesa 3: Da biblioteca aos cadernos

Phillipe Willemart (USP): A circulação dos processos de criação na literatura, nas artes e nas ciências(texto móvel, condições iniciais e atrator no manuscrito) 

Eneida Maria de Souza (UFMG): Guimarães Rosa residual

Max Hidalgo (Universidad de Barcelona): O dispositivo de leitura de Haroldo de Campos

 

11h30-13h

Comunicações

Do manuscrito ao documento digital 2 

Repensando os modos de circulação de uma obra de Athol Fugard no Brasil – Raquel Borges Dias (UFBa); Sílvia Maria Guerra Anastácio (UFBa)

A escrita que gera o áudio de O Homem Invisível, de H.G.Well- Sandra Corrêa (UFBa); Sílvia Maria Guerra Anastácio (UFBa) 

Estudo de processos audiovisuais: os documentos digitais e suas formas de registro e resgate – Sirlene Góes (UFBa)

Das editoras à livraria 2 

“É preciso ficar livre deste livro”: processos editoriais na correspondência de Murilo Rubião – Cleber Araújo Cabral (FALE/AEM/UFMG)

A narrativa de um livro: o desaparecimento de O sinal de Deus de Murilo Mendes – Aline Novais de Almeida (USP/ CNPq)

A questão da edição literária na correspondência publicada de Fernando Sabino – Rafael Fernandes Carvalho (CEFET-MG)

O arquivo do editor: autores e processos editorias na criação literária – Mônica Gama (UFOP)

De uma língua a outra 2                               

Traduções em português de “Poétique de la Relation”, de Édouard Glissant: duas estratégias em circulação – Henrique Amaral (USP)

O Manuscrito Adelaide Ristori e o texto publicado da tradução de Dom Pedro II do episódio do conde Ugolino da Divina Comédia: qual representa a vontade do autor?- Daros, Romeu Porto (UFSC)

Um prefacio para L’Allegria de Giuseppe Ungaretti – Rubia Nara de Souza (UFSC)

Das entrevistas à exposição do processo 2 

O método da jornalista Leda Nagle nas entrevistas do programa “Sem Censura” – Kiara Fialho (UFPB); Sandra Moura (UFPB)

Depoimentos de uma escrita: a reflexão autocrítica de Orides Fontela- Wanderley Corino Nunes Filho (USP)

A edição como recurso criativo na fotografia contemporânea – Cassiano Cordeiro Mendes (PUC SP)

14h30-16h00

Comunicações

Das conversas à ideia em comum 2

Autoficção por procuração: genealogia de um romance-documento e seu impacto na leitura em Sujet Angot – Willian Vieira (USP)

Desafios presentes na abordagem da correspondência passiva de Mário de Andrade em francês: do manuscrito ao leitor contemporâneo de cartas. –Fernanda Braz da Silva (UNIFESP)

Revolução e medida: um diálogo entre Albert Camus e Dionys Mascolo – Raphael Luiz de Araujo (USP)

Da biblioteca aos cadernos 2 

A francofilia do imperador Dom Pedro II: um dossiê genético – Luiza Salgado Mazzola (UFSC)

Relação entre concepção da obra literária e métodos de criação – Lúcia Amaral de Oliveira Ribeiro (USP)

Dois ou três aspectos da marginália de Mário de Andrade na poesia do romantismo brasileiro – Marcelo Maraninchi (USP)

Arquivos pessoais, gênese e processo criativo: diálogos entre a crítica genética e a arquivística – Mabel Meira Mota (UFBA); Rosa Borges dos Santos (UFBA)

Das exposições às performances 2  

Rodrigo Braga: um estudo de arquivos de processos e montagem de exposição – Wilson Renato Negrão (PUC-SP); Cecília de Almeida Salles (PUC-SP)

Arquivos de criação em performance: o processo criativo como poética- Renata Alencar Eba (UFMG)

As repercussões da performance – Diego Restrepo Paris (UFES); Aparecido Jose Cirilo (UFES)

Dos acervos particulares aos arquivos públicos 2   

El paso a la imagen en el manuscrito. Circulación, archivo y traducción en el Álbum Puig – María Eugenia Rasic (IdHICS-UNLP-CONICET) ; Delfina Cabrera (IdHICS-UNLP-CONICET)

Arquivar para desarquivar: sobre a reunião dos contos inéditos de Mário Ypiranga Monteiro – Jamerson Eduardo Reis Silva (UEA)

Acervo Nivalda Costa: circulação, leitura e estudo crítico – Débora de Souza (UFBA); Rosa Borges dos Santos (UFBA)

 

16h30-18h

Comunicações 

Dos acervos particulares aos arquivos públicos 3    

Os arquivos do poeta Roberto Piva: entre o privado e o público- Leonardo David de Morais (CEFET-MG)

De Otto Stupakoff ao IMS:  a primeira seleção de um fotógrafo – Patricia Kiss Spineli (Unicamp); Edson do Prado Pfützenreuter  (Unicamp)

Os múltiplos papéis de um artista: por uma leitura do acervo Deolindo Checcucci – Carla Cecí (UFBA/FAPESB); Rosa Borges (UFBA)

Da crítica textual às edições críticas 2

Da pintura à escritura nos contos inéditos de Ricardo Guilherme Dicke- Rodrigo Simon de Moraes (Unicamp)

A percepção discente sobre os problemas de transmissão de textos- Vanessa Martins do Monte (USP)

A paratextualidade em Nicodemos Sena – indícios de criação – Eliane Auxiliadora Pereira (UFAM/IFAC); Iza Reis Gomes-Ortiz (UFAM/IFRO)

 

De um suporte a outro 2     

A importância da circulação para a recriação da obra shakespeariana- Marieli de Jesus Pereira (UFBA)

Não são “três cabeças no céu”: o ciberespaço e a circulação dos cartazes minimalista em tempos de redes sociais- Gabriel Lacerda Gama (UFES); Aparecido José Cirillo (UFES)

Roberto Alencar: o trânsito do corpo na construção de comunicação e autoria.- Wagner Miranda Dias (PUC-SP) 

Dos originais aos periódicos 1

Entre revistas e livros: a circulação- Andréa Soares Santos (CEFET-MG)

Criação e interação: a Revista do Brasil como espaço de circulação- Emerson Tin (FACAMP)

O processo de criação do projeto jornalístico da Piauí: a proposta do Slow Journalism e do fact-checking- Kassia Nobre dos Santos (PUC-SP)

 

18h15-19h15:

Assembleia APCG para eleição de nova diretoria

 

20 de outubro

9h00 – 11h00

Mesa 4.  Do processo de criação à criação do processo

Aurèle Crasson (ITEM): A paisagem como criação “foto-plástica”: Gênese de “Xale espanhol”, obra de Jean-Marie Fauquet

Isabel Sabino (Universidade de Lisboa): Four seasons, please! A pintura e o apagamento do mundo #2

Aparecido José Cirillo (UFES): MEJOR VIDA CORP. Quando a circulação é a matéria da obra pública, um breve estudo do processo criativo de Minerva Cuevas

 

11h30-13h00

Comunicações 

Das conversas à ideia em comum 3

Uma experiência de pesquisa em arquivo: vestígios de três escritoras mineiras do séc. XX – Ana Elisa Ribeiro (CEFET-MG)

Os caminhos do manuscrito literário na criação do romance L’enfant bleu de Henry Bauchau – Caio Leal Messias (USP)

Paisagens, cenas, deslocamento: cartas de escritores brasileiros viajantes e as questões do gênero epistolar – Marcelo dos Santos (UNIRIO)

Afinal, o que é o rascunho de uma carta? – Patrício Nunes Barreiros (UEFS)

De um suporte a outro 3     

O processo de criação da autora Ângela Lago – Tamires Henrique Lacerda Camerlingo (PUC-SP)

O processo de criação do roteiro Três vivas para o bebê para peça radiofônica – Sílvia Maria Guerra Anastácio (UFBA)

O acervo fotográfico de “A casa de Marlene” – Suely Nascimento (UFPA)

Dos originais aos periódicos 2

Anos 70 em revista: estratégias de criação e circulação do Jornal Dobrabil – Paula Renata Melo Moreira (CEFET-MG)

Zine circula o graffiti no ES – Isabela Machado Breda (UFES); Jose Aparecido Cirillo (UFES)

Lugares híbridos: trânsitos entre o fanzine e o livro de artista – Tailze Melo Ferreira (PUC-MG)

 Da construção da obra à construção do autor 1

Notas sobre um percurso sinuoso: a gênese do Apocalipse em Lúcio Cardoso – Frederico van Erven Cabala Oliveira (UFF)

A queda do céu: a questão da autoria – Maria da Luz Pinheiro de Cristo (UFES/FASPE/CAPES)

Mão sobre a mão do autor: problemas de autoria em manuscritos – Marcos Moreira da Silva (UnB)

 

14h30-16h00

Comunicações 

 De um suporte a outro 4     

O que ficou da caneta? Anotações de Jorge Amado no roteiro do filme Tenda dos Milagres – Douglas Rodrigues de Sousa (UESPI)

Cartas para Otello: o caminho criativo da peça de Shakespeare à ópera, através das correspondências trocadas entre Verdi e Boito – Carlos Eduardo Da Silva (UFSC)

Arquivos pessoais, gênese e processo criativo: diálogos entre a crítica genética e a arquivística – Mabel Meira Mota (UFBA); Ivana Bittencourt dos Santos Severino (UFBA)     

 

Da história ao processo     

Autoritarismo e paranoia: um retorno ao manuscrito do conto “Seminário dos ratos”, de Lygia Fagundes Telles – Sindia Lena Rocha de Siqueira (UEA)

Fahrenheit 451: a luta do conhecimento contra a censura literária – Vívian Stefanne Soares Silva (CEFET-MG)

O processo criativo em Segredo de Estado, de Antonieta Dias de Moraes: marcas do militarismo e representações sociais – Ivanildes Regina de Menezes (UFSCar); Luzia Sigoli Fernandes Costa (UFSCar)

Eustáquio Neves – Sujeito fotográfico – Paula Martinelli (PUC-SP)

Do título à capa  

O papel do projeto gráfico na produção de obras infantis premiadas: o diálogo entre escritor, ilustrador, designer e editor – Marta Passos Pinheiro (CEFET-MG/FAE-UFMG)

Antologia da Literatura Fantástica ou O livro é um corpo que contém mil fantasmas – Gustavo Primo (UFSCar) 

Operações genéticas no manuscrito Inusitado Peregrino, de William Palha Dias – Lanna Caroline Silva de Almeida (UFPI/ CAPES)

A paratextualidade em Nicodemos Sena – indícios de criação – Eliane Auxiliadora Pereira (UFAM/IFAC); Iza Reis Gomes-Ortiz (UFAM/IFRO)

Da construção da obra à construção do autor 2

Oralidade no manuscrito de Esaú e Jacob, de Machado de Assis – Luciana Antonini Schoeps (USP)

Um sopro de vida: algumas considerações acerca do processo de criação e transmissão da obra de Clarice Lispector – Nathally Regina Monteiro Nunes Campos (UFF)

«Assim é a vida, mas eu não concordo»: nodos e redes no processo criativo de Fernando Pessoa – Jorge Uribe (USP)

Vida e literatura nas cartas de Da Costa e Silva a Alice – Raimunda Celestina Mendes da Silva (UESPI)

16h30-18h30

Mesa 5: Dos cadernos aos modelos

Cecília Salles (PUC-SP): Circulação expandida

Luk van den Dries (Universidade da Antuérpia): Expandindo o Regiebuch: Refigurações do Caderno de diretor no Teatro Contemporâneo 

 

19h – Festa de Encerramento, com pocket show de Rohmanelli (a confirmar)

 

 

 

Anúncios